Brasil

19 de outubro de 2016 - 13h00

UFABC poderá ser punida por ajudar estudante que ficou cega em ato


Fotos: Jornalistas Livres
   
Após o ocorrido, a Reitoria da UFABC decidiu amenizar o sofrimento da jovem, disponibilizando um veículo para transportar um membro de sua família, residente em outro estado, da estação rodoviária da capital paulista ao encontro da estudante e ofertou um tratamento psicológico para acompanhar o processo traumático a qual Deborah foi submetida.

Clima de intolerância

Após ataques raivosos nas redes sociais em relação a postura da reitoria em prestar solidariedade à Deborah, um estudante da UFABC entrou com representação no Ministério Público contra a universidade, alegando que a reitoria estava fazendo mau uso dos recursos públicos.

Contra tal atitude intolerante e a postura equivocada por parte do Ministério Púiblico em acatar tal "denúncia", estudantes, professores e funcionários da UFABC resolveram se unir, lançando um abaixo assinado, rechaçando a postura do estudante que entrou com a representação.

Ajuda humanitária


"Nos orgulhamos de a Universidade ter sido solidária com a dor de um de seus integrantes, prestando a ajuda humanitária que era requerida no momento. Consideramos que esse tipo de apoio deve ser uma diretriz de ação da UFABC frente à sua comunidade em situações de fragilidade de seus membros, respeitando suas possibilidades institucionais e a racionalidade de seus recursos. A UFABC é - e continuará a ser - livre, solidária, inclusiva e democrática!" diz um trecho do abaixo assinado.

Clique aqui e participe do abaixo assinado. 



Leia também:
Jovem atingida por bomba da PM paulista perde visão

Do Portal Vermelho, Laís Gouveia

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais