Brasil

7 de setembro de 2016 - 9h48

Desfile de 7 de Setembro começa com gritos de "Fora Temer" e vaias


   
Sem usar a faixa presidencial, Temer se posicionou no palanque ao lado da mulher Marcela, e do presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Temendo os protesto, Temer também abriu mão da tradição de usar o Rolls Royce da Presidência da República, com uma capota conversível. Preferiu ir até o local num carro fechado.

A repressão também marca o evento. Seguranças que trabalham no desfile confiscaram uma bandeira de um grupo de estudantes com a palavra golpe e os informaram que eles seriam retirados das arquibancadas caso insistissem em algum tipo de manifestação crítica ao governo. 

Assim como fizeram durante as Olimpíadas, seguranças retiraram um estudantes da arquibancada por estar com um adesivo "Fora, Temer" colado na camiseta.

Uma equipe de reportagem do UOL presenciou o fato e questionou os seguranças que disseram: "Se tiver manifestação contra o governo nós vamos retirar [os manifestantes da arquibancada]".

"É um absurdo. É nossa liberdade de expressão", afirmou Gabriela Almeida, ao UOL.

O feriado da Independência, quando tradicionalmente acontece o Grito dos Excluídos, promete manifestações em todo o País contra o golpe, o governo de Michel Temer, a retirada de direitos e em defesa da democracia.






  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais