Cultura

2 de maio de 2016 - 18h30

Banda Supercordas desafia conservadorismo e convoca: Vai ter luta!


Supercordas com o cartaz "vai ter luta!" Supercordas com o cartaz "vai ter luta!"
Logo após o show, ao ser questionado sobre o posicionamento político da banda, o baixista Diogo Valetino, comentou que "todas as pessoas são políticas e envolvidas com ela. Mesmo que elas se digam 'apoliticas' estão tendo um pensamento e uma atitude política, além do mais, disse ele, "a banda é composta por historiadores". 

Sobre o cartaz levantado na apresentação musical, Diogo disse que era uma referência sobre a conjuntura brasileira e uma forma de protesto diante do avanço do conservadorismo no Brasil.

A banda brasileira de música psicodélica, que está em atividade desde 2003, quando lançaram seu primeiro disco, esquentou o público com suas músicas experimentais. Durante a apresentação da banda, uma projeção exibiu imagens das manifestações dos movimentos sociais e uma imagem de protesto bastante conhecida: Um cartaz com os dizeres #Globo Golpista quer incendiar o Brasil -, que apareceu ao vivo na emissora. E para encerrar a apresentação da banda, o vocalista novamente levanta o cartaz e arranca aplausos do público presente.

Tocaram ainda no festival as bandas Medialunas, Quarto Negro e a banda inglesa Swervedriver.

Abaixo as músicas da banda Supercordas:



Do Portal Vermelho, Eliz Brandão

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais