Brasil

26 de abril de 2016 - 12h23

PCdoB do Amapá realiza conferência e elege nova direção estadual


Deputada Marcivânia Félix ao falar na conferência estadual do PCdoB.  Deputada Marcivânia Félix ao falar na conferência estadual do PCdoB. 
 Aconteceu ontem, 24 de abril, a XI Conferência Estadual do PCdoB do Amapá. Com um público de mais de 200 pessoas, destes 164 delegados, foi feita a abertura ainda pela manhã com a presença de diversos convidados, entre eles o prefeito de Macapá Clécio Luis (REDE); o prefeito de Porto Grande, e Tonho Matapí (PCdoB); o senador Randolfe Rodrigues (REDE); a deputada federal Marcivânia Flexa (PCdoB); o ex-deputado federal Evandro Milhomem; o presidente estadual do PCdoB, Luiz Pingarilho e o representante do Comitê Central do partido, Carlos Augusto Diógenes (Patinhas). Entidades como a UNE, UBES, UJS, CTB, UBM, CONAM, CEBRAPAZ, FECAP e outras se fizeram presentes. O ato também contou com a presença de diversos vereadores dos municípios e lideranças populares.

O presidente estadual do partido saudou a presença de todos e destacou o papel aguerrido do partido nos últimos embates contra o golpe neoliberal e a defesa das conquistas sociais dos governos Lula e Dilma. Falou que nos últimos cinco meses o PCdoB do Amapá foi o partido que mais cresceu em relação aos demais estados e se prepara para enfrentar as urnas com um projeto eleitoral arrojado.

O prefeito Clécio Luís elogiou a presença do partido em seu governo e agradeceu a acolhida que a direção nacional lhe deu quando dos debates para o seu ingresso no PCdoB: “Nunca vou esquecer o carinho com que fui tratado pelos camaradas do PCdoB, sobretudo da presidenta Luciana Santos. Tenho o maior orgulho, gratidão e sentimento de luta conjunta com o Partido Comunista do Brasil". Para o prefeito de Macapá, merece destaque "o papel das mulheres do PCdoB na defesa da democracia e no combate à onda conservadora que ameaça os avanços sociais no Brasil".

Diante de uma plenária politizada e combativa, o senador Randolfe Rodrigues assegurou sobre a votação no processo de impeachment da presidenta Dilma Roussef em tramitação no Senado Federal: "não tenham dúvida, pela minha história política eu não poderia estar de outro lado senão em defesa da democracia, que está recebendo agora o mais duro golpe em 50 anos". Ressaltou que seria um acinte o país ser governado por duas figuras como Michel Temer e Eduardo Cunha, ambos citados na Operação Lava Jato.

Autora da frase "eu nunca vi tanta hipocrisia por metro quadrado", durante a votação do impeachment na Câmara Federal, a deputada Marcivânia Flexa agradeceu a acolhida que tem recebido dos dirigentes e militantes do PCdoB e afirmou "vim pra ficar". Marcivânia reafirmou a justeza de sua posição no combate ao golpe e garantiu que não está preocupado com possível perda de popularidade. "Não estou na política para fazer carreira e sim pra lutar por aquilo que considero justo para o meu país e seu povo", disse ela.

Depois da abertura dos trabalhos e a aprovação do regimento interno, os delegados passaram a analisar e debater as propostas do Projeto de Resolução Política apresentado pelo presidente do Comitê cessante Luiz Pingarilho. Vários oradores destacaram virtudes e deficiências no processo de construção do partido no estado, mas todos foram enfáticos ao admitir o inegável crescimento da legenda. Ao final foi eleita a nova direção do partido para o próximo período, quando o Comitê Estadual reelegeu Luiz Pingarilho e Evandro Milhomen para presidente e vice respectivamente.




  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais