Brasil

5 de agosto de 2015 - 17h18

Renato Rabelo: Estamos vivendo um estado de golpe permanente


Fundação Maurício Grabois
   
O comunista também questionou o papel da grande mídia na prisão de José Dirceu. “Parece que (o papel da grande mídia) é para gerar fatos que deem corpo a cruzada golpista ou para até mesmo inflar a massa que acredita que tirando a presidenta Dilma do poder vamos eliminar a corrupção”, falou Renato.

Lula no radar da investigação

Renato questionou a estranha declaração do procurador responsável pela prisão de Dirceu que afirmou que o ex-presidente Lula estaria no radar da investigação. “Isso revela um roteiro em que os principais alvos seriam a derrubada da presidenta Dilma e atingir diretamente a imagem de Lula”, contou.

O contra-ataque de Dilma

Rabelo destacou o papel da presidenta que luta para ter uma governabilidade de fato e assim continuar desenvolvendo o país como um todo. “A primeira inciativa de Dilma foi reunir todos os governadores e ela recebeu apoio por unanimidade, pois todos precisam governar e o mais importante, todos confiam em Dilma”, disse. “A oposição na ânsia de voltar ao poder põe em risco até mesmo a economia nacional”, completou.

Investimentos na economia

Outro ponto destacado por Renato foram os novos investimentos anunciados pelo governo federal, que somam centenas de bilhões de dólares, mas que passam desapercebidos pela grande mídia, fazendo com que a população enxergue somente as dificuldades enfrentadas no país.

“O Plano Safra terá investimentos na casa dos R$100 bilhões e os principais beneficiados são os pequenos agricultores, além da China que assinou acordos com o Brasil e fará investimentos em torno de R$35 bilhões, mas a grande mídia não faz questão de repercutir esses casos”, afirmou.

Marchas pela democracia

O comunista reforçou o papel dos trabalhadores e dos movimentos sociais que apoiam a presidenta e  estão se manifestando a favor da soberania nacional e da democracia. “A marcha das margaridas e depois as marchas marcadas para o dia 20 de agosto são fundamentais para a compreensão da atual conjuntura política nacional, e novamente, a grande mídia faz de conta que não vê ou interpreta da forma que acha melhor para si, manipulando os fatos”, falou.

Confira o diálogo na íntegra na Rádio Vermelho:

OUVIR


Por Eliz Brandão e Ramon Castro, da Rádio Vermelho

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais