Brasil

21 de maio de 2015 - 16h15

Revoltados e MBL: Aécio é covarde por recuar sobre impeachment


   
“O PSDB anunciou que não vai aderir à pauta do impeachment, traindo assim os mais de 50 milhões de votos adquiridos na última eleição dos brasileiros que apostaram nessa falsa oposição que continua nos decepcionando todos os dias”, criticou o MBL.

Marcello Reis, do Revoltados Online, fez juz ao nome do grupo e disse que os tucanos tornaram-se "farinha do mesmo saco" e chamou Aécio de covarde.

"Aécio Neves está sendo um covarde, cúmplice desse governo federal corrupto e a mando do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso", afirmou.

A relação do tucano com esses grupos é claramente oportunista. Nas manifestações contra o governo Dilma, Aécio faz questão de convocar para os atos por meio das redes sociais, mas não comparece as manifestações.

Plano B dos tucanos

O PSDB desistiu de bancar pedido de impeachment depois de receber o parecer solicitado ao jurista Miguel Reale Júnior, que concluiu não haver base jurídica para o impeachment. Nesta quinta (21), o senador Aécio Neves, que é presidente nacional do PSDB, se reuniu com os principais partidos de oposição para anunciar o plano B: vão protocolar na Procuradoria-Geral da República uma representação contra a presidente Dilma Rousseff sob a acusação será de crime comum em função das chamadas "pedaladas fiscais". A petição foi preparada pelo jurista Miguel Reale e será entregue ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, segundo eles, na próxima terça (26).



Com informações de agências

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais