Brasil

17 de julho de 2014 - 10h19

Em visita ao Congresso, embaixador expõe crimes de Israel


Parlamentares se unem pelo imediato cessar-fogo na Faixa de Gaza. Foto: Richard Silva/Liderança do PCdoB CD Parlamentares se unem pelo imediato cessar-fogo na Faixa de Gaza. Foto: Richard Silva/Liderança do PCdoB CD
Os parlamentares se comprometeram a pressionar o governo brasileiro para que interfira por um cessar-fogo e a entrada de ajuda humanitária em Gaza.

“A omissão internacional não pode existir. É um genocídio o que se repete naquela região, com mulheres, crianças, idosos e grávidas. Há um muro que separa aquele território, há uma cerca levantada, e nós não podemos mais admitir, inclusive o descumprimento dos acordos feitos lá atrás [referência à Resolução 181 da Organização das Nações Unidas que, em 1947, decidiu por uma divisão do território]”, disse Jandira Feghali, líder do PCdoB na Câmara dos Deputados.

Para o embaixador da Palestina, Ibrahim Alzeben, a presença dos deputados na embaixada é um reflexo do posicionamento favorável do Brasil pelo fim do conflito. “Para nós, a posição dos deputados, representantes do povo, é muito importante e fundamental para a questão palestina”, afirma.

"Já são mais de 200 civis mortos, entre idosos, crianças, mulheres. E isso não é a prática que hoje o mundo vai admitir, então queremos dar uma nota, para que possamos expressar com muita firmeza e serenidade, que é a posição do governo brasileiro, um apelo muito forte pelo cessar-fogo e uma negociação de paz urgente", disse o diplomata.

O líder do PT na Câmara, deputado Vicentinho (SP), Alice Portugal (PCdoB-BA), Assis Melo (PCdoB-RS), Daniel Almeida (PCdoB-BA), Luciana Santos (PCdoB-PE), Manuela D´Ávila (PCdoB-RS) e o líder do PROS, Givaldo Carimbão (AL), também participaram da visita.

Senado

O presidente do Senado, Renan Calheiros, recebeu nesta quarta (16) a visita do embaixador Ibrahim Mohamed Khalil Alzeben, que pediu uma demonstração de solidariedade do Congresso brasileiro diante do acirramento dos conflitos entre israelenses e palestinos na Faixa de Gaza. O diplomata estava acompanhado de embaixadores de outras sete nações, entre elas Iraque, Egito e Líbano.

Alzeben relatou ao presidente do Senado que nos últimos dias os conflitos entre os dois países já causaram a morte de mais de 200 palestinos. O embaixador palestino manifestou preocupação com uma possível invasão israelense por terra. A crise na região se agravou há duas semanas, depois que um adolescente palestino de 16 anos foi sequestrado e morto em Jerusalém.

Na presença do vice-presidente da República, Michel Temer, e do presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, Renan Calheiros anunciou que o Congresso vai elaborar uma nota oficial defendendo o cessar-fogo imediato e a retomada das negociações entre os dois lados.

"É preciso criar uma atmosfera de retorno das negociações. A paz negociada é a única saída para os dois lados", afirmou Renan.

Câmara

O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves, também se reuniu nesta quarta (16) com o embaixador da Palestina no Brasil, Ibrahim Alzeben.

*Carta entregue ao embaixador



Com informações da Liderança do PCdoB na Câmara, Agência Senado e Agência Câmara



  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais