Movimentos

27 de fevereiro de 2013 - 17h09

Nota das Juventudes: Pelo direito democrático de se manifestar 


Pelo direito democrático de se manifestar

Os movimentos sociais de juventude vem a público defender o inalienável direito de manifestação, como assegura o artigo 220 da constituição brasileira. A juventude tem consciência do seu papel e foi às ruas denunciar o circo armado pela direita brasileira, para transformar uma blogueira, apoiada pelos EUA, em mártir da democracia.

Fomos às ruas por que no Brasil o monopólio da mídia, consequência do apoio de alguns veículos de comunicação à ditadura militar, criminaliza os movimentos sociais e a juventude. Por isso não aceitaram nossos protestos, esta é a maior prova da face reacionária e antidemocrática de YS e da mídia brasileira.

Mais uma vez temos a certeza que estamos do lado certo da história. Depois de diversas tentativas fracassadas do imperialismo americano em golpear a soberania do povo cubano, a partir de uma máfia organizada em Miami, tentam agora, com YS, um novo golpe contra revolução Cubana. A embalagem pode ser diferente, mas, o conteúdo é sempre o mesmo, subjugar o bravo povo cubano aos interesses do grande capital.

Continuaremos defendendo a autodeterminação dos povos, lutando, sempre de maneira democrática, pois, somos os filhos e filhas dos lutadores sociais que derrotaram a ditadura militar, lutadores que a grande imprensa ajudou a perseguir.

Utilizamos nosso direito constitucional de manifestação para denunciar a falsa defensora dos direitos humanos. Como pode YS não declarar nenhum repúdio a prisão, nos EUA, dos cinco heróis cubanos? Como ser defensora dos direitos humanos indo ao congresso nacional com apoio do deputado Jair Bolsonaro, um defensor aberto das práticas de tortura, da homofobia e do machismo.

Como pode a blogueira e a mídia falar em democracia se não respeitam o direito de manifestação exercido pela juventude brasileira? YS nos acusou de terroristas por realizar manifestações – com caneta e papel – por onde ela passou, denunciando suas mentiras. É esta sua concepção de democracia, que criminaliza as vozes que discordam de sua opinião?

Para a tristeza de setores fascistas da imprensa, vamos continuar a exercer nosso direito de protestar, direito conquistado nas ruas, com muito sangue e luta do povo brasileiro.

Assinam este documento: ABGLT, ANPG; APEOESP; Associação Cultural B; Centro de Estudos Barão de Itararé; CONAM, CONEM, Consulta Popular; ECOSURFI; Enegrecer; FEAB; Federação Paulista de Skate; Fora do Eixo; Juventude da CTB; Juventude da CUT; Juventude do PSB; Juventude do PT; Juventude Pátria Livre; Levante Popular da Juventude; Marcha Mundial das Mulheres; MST; Nação Hip Hop Brasil; Pastoral da Juventude, PJMP; REJU; REJUMA; UBES; UBM, UJS; UNE; UPES, Via Campesina

Fonte: UJS

(matéria atualizada às 13h, em 28/2/13)


  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais