Mídia

25 de novembro de 2010 - 17h59

TV Globo estimula baixaria e “até porrada” para promover o BBB 11


“Nada é proibido no BBB, pode fazer o que quiser”, escreveu ele, no Twitter, nesta quarta-feira (24). “Esse ano... liberado! vai valer tudo, até porrada”, agregou, sem dar conta da irresponsabilidade.

Para acirrar o ânimo dos competidores e facilitar a violência, uma das novas medidas da Globo foi liberar o consumo de bebidas alcoólicas no programa. "Vai ser power... chega de bebida de criança", proclamou o diretor-geral. “Acabou o ICE no BBB, esse ano TUDO vai ser diferente."

Segundo o jornalista Daniel Castro, “as festas terão um bar, e os participantes poderão, por exemplo, misturar vodca com energético ou guaraná. A quantidade de álcool nos eventos, contudo, será controlada, para evitar excessos”. Ah, bom. Pode agredir quem quiser, mas não pode beber demais.

A última edição do Big Brother Brasil, exibida de agosto de 2009 a abril de 2010, recebeu 227 denúncias de “desrespeito à dignidade humana, apelo sexual, exposição de pessoas ao ridículo e nudez” na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal. Mesmo com esse histórico de baixarias e a promessa de piorar tudo ainda mais, a Globo conseguiu, junto ao Ministério da Justiça, baixar a classificação indicativa do próximo BBB de 14 para 12 anos. Dá para entender?


  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais