11 de outubro de 2017 - 19h43

Luciana Santos: Tentamos diminuir efeitos nefastos da reforma política


Reprodução/PCdoB
   
"É com este espírito que se tentou recentemente promover uma reforma política em nosso país. Uma reforma no sentido contrário ao de ampliar a democracia e de permitir uma participação maior dos brasileiros e brasileiras na política". 

A presidenta comunista que também é deputada federal explicou como foi árdua a luta dos parlamentares do PCdoB no Congresso nas articulações em torno da reforma política nas tentativas de ao menos "mitigar e diminuir os efeitos nefastos das propostas" que para ela, "restringia e diminuia a influência popular nas decisões políticas do país".

"Nossa bancada, sobre orientação da direção nacional, teve um papel extraordinário", disse a presidenta, "conseguimos mitigar a cláusula de barreira e impedir o fim das coligações proporcionais já em 2018".

"Agora precisamos lutar para garantir a própria realização das eleições no ano que vem, pois vivemos um recrudescimento do equilíbrio entre os poderes. Vivemos uma crise institucional gravíssima que ameaça a democracia e a Nação".

Assista a íntegra do vídeo:



Do PCdoB

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais

DELAYED option not supported for table 'tb_noticias_contadores'