25 de setembro de 2009 - 18h08

Líder histórica do MST ingressa no PCdoB


Panteão, responsável pela organização de 15 assentamentos na região do Pontal do Paranapanema esteve nesta sexta-feira (25) na sede do Comitê Estadual do PCdoB para protocolar a ficha de filiação dos membros da comissão provisória, que será presidida por Diolinda Alves de Souza. O núcleo da comissão também será integrado por Carlos Roberto da Silva.

Diolinda, líder histórica do MST, afirmou ao Vermelho, por telefone, que espera, assim, contribuir para o processo de organização política dos trabalhadores de toda a região e não apenas de Teodoro Sampaio. O PCdoB, disse, “sempre mereceu nosso carinho e nosso respeito. É um partido que sempre esteve próximo de nossas lutas, que tem uma história semelhante à nossa”.

O lançamento da Comissão em Teodoro deverá ser no dia 17 de outubro, com a participação do ministro Orlando Silva além do outros dirigentes do PCdoB e personalidades.

Diolinda Alves de Souza, nascida em Nanuque, Minhas Gerais, é filha de bóias frias e foi criada no norte do Espírito Santo, onde conheceu José Rainha, que veio a ser seu companheiro em 1993.

Já em São Paulo, na região do Pontal, uniu-se ao MST e transformou-se numa de suas principais lideranças na região. Esteve presa três vezes (1995, 1997 e 2003) sob acusação de formação de bando e de quadrilha, por ser dirigente do Movimento. Da última vez ficou detida 48 dias, provocando grande comoção em todo o movimento social, que se mobilizou em seu apoio e exigindo a soltura de todos os dirigentes do MST.


De São Paulo,
Olívia Rangel



  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais