Geral

8 de maio de 2013 - 11h32

Pastor Marcos é preso sob acusação de estupros

O pastor Marcos Pereira da Silva, da Assembleia de Deus dos Últimos Dias, foi preso na Rodovia Presidente Dutra, em São João de Meriti, Baixada Fluminense, na noite de terça-feira (7), sob a acusação de estupro. Além de dois mandados, a Polícia investiga sua participação em mais quatro estupros, quatro homicídios, além de envolvimento com tráfico de drogas, associação para o tráfico e lavagem de dinheiro. O pastor foi encaminhado para um presídio no Complexo de Bangu.



Pastor Marcos Pereira / foto: Fabiano Rocha- Extra-Agência O Globo

Esses últimos três crimes baseados em denúncias do coordenador do Afroreggae, José Júnior. Os mandados foram decretados pelos juízes Richard Fairclough, da 1ª Vara Criminal de São João de Meriti, e Ana Helena Mota Lima, da 2ª Vara Criminal da mesma comarca, na quinta (2).

Outras 20 mulheres também podem ter sido vítimas do pastor.  Em depoimento, uma mulher contou que foi abusada dos 14 aos 22 anos. A maioria dos fatos acontecia dentro de uma igreja em São João de Meriti. Mas, também foi divulgado pela Delegacia de Combate às Drogas (Dcod) que o pastor realizava 'orgias' no apartamento de Copacabana, avaliado em R$ 8 milhões.

A maior parte das vítimas seria fiéis da igreja, chamadas até o local para a realização de cultos, em que Marcos Pereira, com ações violentas, obrigava as mulheres a fazerem sexo com ele e com outros homens da igreja.

Das seis vítimas, três teriam sido atacadas quando eram menores de idade. Os crimes foram denunciados na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) de São João de Meriti, na Baixada Fluminense. Uma jovem relatou que foi estuprada pelo pastor dos 14 aos 22 anos. Em um dos seis casos de estupro, a vítima seria a sua própria ex-mulher, Ana Madureira da Silva, que também revelou ter sofrido abuso sexual. Os dois ficaram casados até 1998.

Um dos homicídios que o pastor está sendo acusado seria de uma jovem que descobriu as 'orgias' e teria tentado fazer denúncias. De acordo com o delegado da Dcod, Márcio Mendonça, um sobrinho de Marcos Pereira também está envolvido no assassinato.

Por não ter formação em teologia o pastor  nesta quarta-feira, para uma prisão comum no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, Zona Oeste. A Polícia Civil vai conceder uma entrevista coletiva para apresentar mais informações do caso.

Ao ser detido, o pastor Marcos Pereira não falou com a imprensa, limitando-se a dizer que não tinha detalhes das acusações.

Com agências
  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais