26 de abril de 2013 - 15h50

Osmar Júnior defende exploração de gás natural no Piauí


A 11ª Rodada de Licitação de áreas para exploração de petróleo e gás natural, organizada pela Agência Nacional de Petróleo (ANP), será realizada com a participação de 64 empresas nos próximos dias 14 e 15 de maio, no Rio de Janeiro. O deputado Osmar Júnior (PCdoB), em discurso na Câmara, disse que dentre as áreas que serão licitadas, estão 12 blocos localizados numa extensão de três mil km² em território piauiense, onde estudos preliminares indicam grande potencialidade para exploração de gás.


Agência Câmara
O parlamentar destacou o interesse das empresas, o esforço dos governadores e o "trabalhão" da ANP. O parlamentar destacou o interesse das empresas, o esforço dos governadores e o "trabalhão" da ANP.
"O volume de investimentos, a geração de novos postos de trabalho, a renda dos royalties e o dinamismo que essa nova atividade pode trazer à economia piauiense, em especial ao comércio e ao setor de prestação de serviços, são mais do que promissores", comemorou.

Havendo empresas interessadas na exploração do mineral em território piauiense, a produção deverá ocorrer no prazo de cinco anos. “Destaco o papel central da cidade de Floriano, que, pela sua localização e capacidade de prestar serviços, se constituirá na referência desse gigantesco empreendimento econômico”, afirma o parlamentar.

Para Osmar, “é necessário ressaltar o ‘trabalhão’ da ANP, que fez um gigantesco esforço de prospecção e identificação de áreas promissoras para a produção de petróleo e gás, que se iniciou na administração anterior, quando era diretor daquela agência Haroldo Lima e continuou na atual administração de Magda Chambriard”.

O parlamentar também destacou o esforço dos governadores Wellington Dias e Wilson Martins, “que acreditaram no projeto e o colocaram como prioridade na agenda de desenvolvimento do Piauí”.

O parlamentar destacou que 71 empresas de mais de 20 diferentes países demonstraram à ANP interesse em participa da rodada de licitação. Após a análise da documentação, a Agência confirmou a participação de 64 empresas, um recorde nacional. Até então, somente a 9ª rodada de licitação, realizada em 2007, obteve um número semelhante de empresas interessadas, quando 61 empresas se habilitaram.

Da Redação em Brasília
Com informações da Ass. Dep. Osmar Júnior
  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais