Brasil

5 de março de 2013 - 15h03

Fim da impunidade é melhor resposta à violência contra a mulher 

A ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), Eleonora Menicucci, afirmou que a solução para combater a violência contra a mulher é continuar persistindo no combate à impunidade desde quando as violências começam a ser praticadas. Ela participou de audiência pública na Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado, nesta terça-feira (5). A iniciativa faz parte das comemorações do Dia Internacional da Mulher, celebrado no dia 8 de março.


A ministra lamentou os novos casos de assassinatos de mulheres. Dois dos mais rumorosos crimes aconteceram no Distrito Federal. Num deles o ex-companheiro invadiu a loja do shopping center onde uma jovem trabalhava e se escondeu dentro de um provador de roupas até conseguir se aproximar para matá-la a facadas. Depois, foi detido por seguranças do shopping e entregue à Polícia.

“Quanto mais a mulher se sentir acolhida e perceber que o Estado tem políticas para garantir sua proteção mais elas denunciarão seus agressores”, disse Menicucci.

A ministra de Direitos Humanos, Maria do Rosário, que também participou da audiência, avaliou positivamente as políticas do governo Dilma Roussef direcionadas ao segmento feminino. Segundo ela, a eleição de Dilma abriu novo ciclo para o Brasil, evidenciando que as mulheres também podem exercem atividades do poder.

“O símbolo maior de elegermos uma presidente da República se faz repercutir em políticas publicas como a Lei Maria da Penha, que está sendo instituída com o avanço de um sistema nacional de enfrentamento da violência contra a mulher”, afirmou, ressaltando que ainda é necessário ampliar a presença feminina em diversos círculos, como no Parlamento e no comando administrativo de estados e cidades.

Da Redação em Brasília
Com Agência Senado
  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais