Cultura

28 de fevereiro de 2013 - 11h48

Peça relembra ditadura e suspensão de direitos em S. Paulo


A violência praticada pelo Estado e a discussão sobre os momentos de exceção nas leis democráticas e de suspensão dos direitos são os temas principais abordados em “Morro como um país - Cenas sobre a violência de Estado”. Desenvolvida pelo coletivo Kiwi Companhia de Teatro, a peça será apresentada a partir desta sexta-feira (1º), no Teatro Grande Otelo, em São Paulo.




divulgação

A pesquisa do texto - a exceção e a regra, que originou a montagem teatral - foi baseada em depoimentos de ex-presos políticos das ditaduras civil-militares na América Latina, além de documentos, músicas e vídeos provenientes destes períodos. O nome da peça foi inspirado no texto literário do autor grego Dimitris Dimitriadis, que retrata a ditadura dos coronéis na Grécia (1967-1974).

O projeto conta com o apoio de diversas organizações sociais, entre elas, o movimento independente Mães de Maio e a Comissão de Familiares de Mortos e Desaparecidos Políticos. As apresentações irão até o dia 28 de abril. A peça também tem o apoio do Programa de Fomento ao Teatro para a cidade de São Paulo 2012/2013.

Serviço

Morro como um país - Cenas sobre a violência de Estado
De 1º de março a 28 de abril de 2013
Sextas e sábados 20h, domingos 19h
Teatro Grande Otelo, Sótão - Alameda Nothmann, 233, Bom Retiro, São Paulo SP (ao lado do Sesc Bom Retiro).
Estacionamento do teatro pela Alameda Dino Bueno, 353 (preço R$ 15,00)
Ingressos R$ 10 e R$ 5 (estudantes, pessoas acima de 65 anos, categoria teatral)
Entrada gratuita para movimentos sociais (com agendamento prévio)
Informações e agendamento 11 971787843 | 11 976181690 | kiwiciadeteatro@gmail.com

Fonte: Brasil de Fato
  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais