Brasil

22 de fevereiro de 2013 - 9h41

PCdoB de Minas Gerais reafirma oposição ao Projeto do PSDB


A nota resgata, também, "o compromisso do Partido no processo de transformações recentes que tem beneficiado a maioria do povo brasileiro. Junto com outras forças, o PCdoB integrou, no último pleito, a campanha da presidenta Dilma e da aliança que a apoiou em Minas".

Leia mais:
Diogo Santos: Dez anos de governo tucano em Minas

Leia a seguir nota na íntegra:

PCdoB reafirma oposição ao Projeto do PSDB e esclarece incorporação ao Bloco Avança Minas

A direção do PCdoB de Minas Gerais reafirma sua oposição ao projeto nacional do PSDB e a materialização de sua construção no estado de Minas Gerais que procura interromper os avanços conquistados no Brasil nos últimos dez anos.

Desde 2002, quando o presidente Lula tomou posse, o Partido é sujeito ativo nas transformações recentes que tem beneficiado a maioria do povo brasileiro. Junto com outras forças, o PCdoB integrou, no último pleito, a campanha da presidenta Dilma e da aliança que a apoiou em Minas.

Na disputa legislativa estadual o PCdoB participou com chapa própria. Na oportunidade, obteve 304.818 votos que lhe garantiram a eleição de dois deputados na Assembleia: Carlin Moura e Celinho do Sinttrocel. Incorporou ainda a campanha da presidenta Dilma Rousseff e das candidaturas ao governo de Minas e ao Senado que integrava esse projeto.

No início dessa legislatura, o PCdoB compôs o Bloco Parlamentar Minas Sem Censura, juntamente com o PMDB, o PT e o PRB – o que propiciou ações comuns na Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais (ALMG) e a intervenção em importantes comissões da Casa. Entretanto, infelizmente, o Bloco se desfez e as forças políticas que o compunham não conseguiram concluir a legislatura atuando de forma unitária.

Após a vitória de Carlin Moura na Prefeitura de Contagem; tomou posse um novo deputado estadual do Partido, Mário Henrique Caixa.

No início desse novo ano legislativo, iniciaram-se os debates na Assembleia quanto a reconfiguração dos blocos parlamentares e a composição das comissões de trabalho interno. Conforme o Regimento da ALMG faz-se necessário a configuração de blocos com mínimo de 16 deputados – ou de bancadas com no mínimo de cinco deputados – para as indicações de participação nas comissões internas.

Para garantir seus espaços de atuação, democraticamente conquistados pelo voto popular, e melhor defender os interesses do povo mineiro, após longos entendimentos com todas as forças e partidos políticos da Assembleia; o PCdoB decide construir o Bloco a ser composto pelos partidos PV, PCdoB, PTB, PSB, PP, PSC, PMN, PTC. A maioria destes partidos compõe a base de apoio da presidenta Dilma Rousseff.

Os desafios políticos a serem enfrentados no estado são muitos e merecem a atenção de todos. De Minas, o PCdoB reafirma sua permanente intenção em defender e apoiar o atual Governo da Presidenta Dilma Rousseff, e sua recondução nas eleições de 2014 – buscando para tanto a unidade das amplas forças políticas comprometidas com as maiorias nacionais.

Deputada Federal Jô Moraes Presidente Estadual do PCdoB de Minas Gerais
Deputado Estadual Celinho do Sinttrocel
Deputado Estadual Mario Henrique Caixa

Minas Gerais, 20 de fevereiro de 2013.


  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais