América Latina

27 de fevereiro de 2012 - 16h21

Europa: deputados exigem eliminação da Posição Comum contra Cuba


Eurodeputados do Grupo Confederal da Esquerda Unida-Esquerda Verde Nórdica exigiram a eliminação da chamada Posição Comum da União Europeia (UE) contra Cuba, vigente desde 1996.


A rejeição dos legisladores do Parlamento Europeu a esta política unilateral e ingerencista foi afirmada em um encontro em Estrasburgo, na França, com a embaixadora cubana na Bélgica e chefa da missão perante a UE, Mirtha Hormilla.

Os parlamentares pronunciaram-se também pelo fim do bloqueio mantido pelos Estados Unidos contra Cuba há cinco décadas e demandaram a Washington a libertação dos cinco antiterroristas presos injustamente naquele país.


Fernando González, Antonio Guerrero, Ramón Labañino e René González foram condenados a sanções que vão desde dupla prisão perpétua até 15 anos de privação de liberdade por monitorar as ações contra Cuba de grupos violentos radicados na Flórida.

Em nome do Grupo Confederal, seu presidente Lothar Bisky expressou a solidariedade com a ilha e desejou-lhe sucessos no processo de atualização do modelo econômico.

A embaixadora conversou com os deputados sobre os resultados da 1ª Conferência Nacional do Partido Comunista de Cuba, realizada no dia 28 de janeiro, bem como sobre o 6º Congresso da organização, realizado em abril de 2011.

Também abordou a transcendência da Comunidade de Estados Latino-americanos e Caribenhos (Celac), criada em dezembro em Caracas.

No encontro, eurodeputados da Alemanha, Espanha, Portugal, Grécia e outros países interessaram-se por diversos temas da atualidade da ilha e expressaram seu apoio à Revolução Cubana.

Fonte: Prensa Cubana
  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais