Movimentos

21 de janeiro de 2011 - 10h53

Movimento agenda atividades em defesa de Cesare Battisti


O ato-debate “Cesare Battisti: O que está em jogo na democracia brasileira?” acontece na quarta-feira (26), às 19 horas, na Faculdade de Direito da USP, no Largo São Francisco. Dois dias depois, às 11 horas da sexta-feira (28), o Movimento Battisti Livre promove uma manifestação pública em frente ao consulado italiano, no número 1.993 da Avenida Paulista.

Em 31 de dezembro, no último dia de governo Lula, o Brasil negou a extradição de Battisti à Itália — mas o Supremo Tribunal Federal, numa manobra golpista, tenta invalidar a decisão e mantém o italiano preso. “O ‘caso Battisti’ é eminentemente político e seu desfecho dependerá da correlação de forças entre a crescente onda conservadora (no caso da Itália, neofascista) e os que lutam pela defesa e pelo aprofundamento da democracia”, registra a convocatória.

Confira abaixo a íntegra do texto.

Convocatória para atividades em defesa de Cesare Battisti

Qual o significado do caso de Cesare Battisti para as diferentes lutas sociais no Brasil? O que motiva a perseguição do escritor italiano pelos seus inquisidores? Que consequências ela acarreta para o direito à organização dos explorados, a esquerda brasileira, demais setores progressistas e todo o ambiente democrático do país?

É sabido que Lula, no último dia de seu mandato, negou a extradição de Cesare Battisti para a Itália. No entanto, este continua preso há quase 4 anos no Brasil por uma arbitrariedade do Supremo Tribunal Federal (STF). O ministro Cezar Peluso e o relator do caso, ministro Gilmar Mendes, alegam agora que terão de avaliar a resolução que eles mesmos deixaram para Lula, antes de expedirem o alvará de soltura, prorrogando, assim, indefinidamente a libertação de Battisti. Diversos juristas brasileiros denunciam essa manobra e alertam para o seu caráter ilegal e ditatorial. O advogado de Battisti afirma estarmos diante de “uma espécie de golpe de Estado”.

O “caso Battisti” é eminentemente político e seu desfecho dependerá da correlação de forças entre a crescente onda conservadora (no caso da Itália, neofascista) e os que lutam pela defesa e pelo aprofundamento da democracia. Ou seremos ingênuos a ponto de acreditar que a sanha com que acusam de “terrorista” este lutador do passado não se estenderá a nós, os lutadores de hoje, e aos que vierem depois de nós?

Várias regionais pelo país constituíram comitês rumo a uma mobilização nacional unitária para mudar esta correlação de forças. Para nos aprofundarmos sobre essas questões e traçarmos meios de agir conjuntamente, convidamos entidades sindicais, estudantis, de direitos humanos, religiosas, partidos políticos, coletivos ativistas, movimentos sociais e pessoas interessadas a participarem das seguintes atividades:

ATO-DEBATE
Cesare Battisti: O que está em jogo na democracia brasileira?
FACULDADE DE DIREITO DA USP
Largo São Francisco, 95 (ou Rua Riachuelo, 184)
DIA 26/01, ÀS 19H

MANIFESTAÇÃO PÚBLICA
Em frente ao CONSULADO ITALIANO
Avenida Paulista, 1993 (próximo ao metrô Consolação)
DIA 28/01, ÀS 11H


Movimento Battisti Livre - SP


  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais