Brasil

28 de outubro de 2010 - 12h43

Falsidade ideológica da campanha tucana é desmascarada por Marina


Na reta final do segundo turno, o desespero bateu no comando da campanha tucana, que não vacilou em recorrer ao expediente da falsificação ideológica para ludibriar o eleitorado e reverter a tendência do pleito desenhada nas pesquisas de opinião. A vítima, desta vez, foi Marina Silva, a candidata do PV que obteve quase 20 milhões de votos, terminou o primeiro turno na terceira posição e anunciou sua neutralidade no confronto final entre Dilma e Serra.

Baixaria

Setores do PSDB armaram uma falsa declaração de voto da ex-ministra do Meio Ambiente, a favor do candidato tucano, e levaram ao ar, na internet, através do blog “Eu Vou de Serra 45”, com a intenção de ludibriar o eleitorado e forçar um posicionamento de Marina em prol de José Serra. Mas também desta vez o tiro saiu pela culatra.

Foi a própria Marina quem denunciou a farsa. "Infelizmente, muitos não aprenderam nada com os resultados das urnas e continuam a promover a política de mais baixo nível ao usar estratagemas banais para buscar votos", disse a senadora. "Não usem meu nome para o vale-tudo eleitoral", alertou.

Desprezo pelo povo

O episódio revela o desprezo que a direita brasileira, hoje capitaneada pelo PSDB e o DEM, nutre pelo povo brasileiro, que considera uma massa de manobra destituída de inteligência e capacidade de discernimento. Daí o recurso inescrupuloso aos preconceitos, como no caso do aborto e do casamento entre homossexuais, e à mentira. Tudo isto com o respaldo sensacionalista da mídia golpista, em que se destaca a revista Veja.


Marina mostrou que não comunga com tais métodos, condenando-os de forma contundente. "Os quase 20 milhões de brasileiros que endossaram meu projeto e o de Guilherme Leal no primeiro turno sabem que o respeito ao eleitor é um princípio inquestionável na nossa prática política, o que nos diferencia daqueles que querem o poder pelo poder", afirmou.


O e-mail falso seria direcionado aos eleitores de Marina contendo um "pedido" da senadora verde para que haja união em torno da candidatura tucana. Aliados de Dilma Rousseff já alertaram para a campanha tucana pautada nos boatos, mentiras e distorções.

Segundo várias denúncias, além de espalhar mentiras sobre a candidatura da adversária Dilma Rousseff, o PSDB de José Serra tem ainda tentado confundir o eleitor. Um exemplo é a notícia, difundida na internet, inclusive com foto, de que estariam sendo distribuídos adesivos da petista, com o número errado, do PSDB.

Da redação, com agências


  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais