Geral

26 de abril de 2010 - 16h43

Stephen Hawking: "Há vida extraterrestre, mas devemos ignorá-la"


"A vida biológica seguramente existe em muitas partes do Universo. Além da superfície planetária, poderia se encontrar nos núcleos de estrelas e nos espaços cósmicos em forma de nuvens de microorganismos", assinala Hawking em um novo documentário que será exibido pela cadeia de televisão Discovery, cujos trechos foram resumidos pelo semanário britânico The Sunday Times.

A argumentação de Hawking a favor da existência de vida extraterrestre é muito simples: o Universo tem 100 bilhões de galáxias, com bilhões de estrelas em cada uma delas, assim, a possibilidade de que haja vida somente no planeta Terra é praticamente nula.

"A partir do ponto de vista matemático, a existência de alienígenas é uma conclusão racional. O problema está na aparência e nas intenções que tiverem esses alienígenas", indica o cientista.

Na opinião de Hawking, na maioria dos casos se trataria de alálogos dos micróbios e organismos primitivos que povoaram a Terra durante a maior parte da existência da vida no planeta.

Não obstante, o físico adverte sobre contatos com seres vivos extraterrestre, alguns dos quais poderiam supor uma grave ameaça para a humanidade, chegando inclusive a invadir e saquear nosso planeta.

"Precisamos apenas olhar para nós mesmos para ver como a vida inteligente pode transformar-se em algo com o que não gostariamos de encontrar. Fico imaginando seres extraterrestres que vivem em enormes naves espaciais que, após esgotar os recursos naturais de seu planeta, perambulam pelo Universo em busca de outro lugar para fazer o mesmo", diz Hawking.

Segundo o cientista, uma visita alienígena à Terra poderia ter para os humanos o mesmo resultado "não muito favorável" que a expedição de Cristóvão Colombo teve para os indígenas americanos.

As suposições de Hawking são compartilhadas por seu colega Brian Cox, que vê como provável a vida em Marte, Europa (satélite de Júpiter) e Titã (satélite de Saturno).

Por sua vez, o astrônomo britânico Martin Rees adverte que a vida inteligente extraterrestre pode escapar ao entedimento humano, da mesma forma que os chimpanzés são incapazes de entender a teoria quântica.

Fonte: RIA Novosti


  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais