Aconteceu em
21 de abril
   
  1792 - Dia do Tiradentes  
 

Tiradentes é enforcado no Rio, esquartejado e declarado infame até a 3ª geração, devido à Conjuração Mineira de 1789. Seus pedaços são expostos no caminho das Minas, a cabeça em Vila Rica. Sua casa é demolida, no seu lugar ergue-se um "padrão de infâmia". O Império destrói o padrão mas não reconhece o herói. Só com a República o 21 de Abril vira dia da independência.

Tela de Tiradentes, de Pedro Américo (1893)

 
 
1821:
Consulta sobre o futuro ministério do regente d. Pedro. Agitação popular, repressão, 1 morto. A praça do Comércio, no Rio, vira "açougue dos Bragança".
   
1828:
Guerrilheiros uruguaios de Fructuoso Rivera penetram na Zona das Missões, RS.
   
1890:
O dia de Tiradentes, um herói desprezado pelo Império, é pela 1ª vez feriado nacional.
   
1919:
Derrota do motim da armada francesa no Mar Negro contra a guerra. Prisão de André Marty.
   
1927:
A Itália fascista prova a Carta del Lavoro, que influencia a legislação sindical de Vargas.
   
1935:
Apreensão do jornal A Pátria, pró-ANL, no Rio.
   
1937:
4 comunistas mortos e dezenas de feridos a bala no Massacre do Maria Zélia, presídio político de S. Paulo.
   
1945:
O governo provisório francês admite o voto feminino.
   
1948:
Fundado o Centro de Estudos e Defesa do Petróleo, no Rio.
   
1960:
Inauguração de Brasília, na época com 141 mil habs.
   
1965:
Miguel Arrais é libertado após 1 ano de prisão e parte (16/6) para 14 anos de exílio na Argélia.
   
1985:
Após 38 dias de agonia e 7 cirurgias, morre Tancredo Neves. Os funerais reúnem 2 milhões em S. Paulo, Brasília e MG.
   
1992:
Criado em PE o Centro Brasileiro de Memória Política, reunindo documentos dos antigos Dops de 6 estados.
   
1993:
Plebiscito sobre a forma de governo: República, 66%; Monarquia, 10,2%; presidencialismo, 55,4%; parlamentarismo, 24,6%.
   
1996:
6 mil garimpeiros bloqueiam mina de ouro (Curionópolis, PA). São expulsos 3 dias depois por mil soldados do Exército. A PF prende 22.
   
1999:
Em 1999, a oposição reúne 25 mil pessoas em Ouro Preto para protestar contra a política neoliberal e entreguista do governo FHC.
A manifestação
antineoliberal
de Ouro Preto
 
Escolha outro dia