22 de Abril de 2016 - 22h13

A direita golpista envergonha o Brasil perante o mundo 


A inquietação da direita e dos golpistas brasileiros ante a viagem da presidenta Dilma Rousseff a Nova York, para a cerimônia de assinatura do Acordo de Paris sobre Mudança do Clima, na sede da ONU, revela justamente aquilo que eles tentam desmentir: o impeachment que açulam contra a presidenta ofende a legalidade e a ordem constitucional e, depois da vexatória sessão da Câmara dos Deputados no domingo (dia 17), aos bons costumes. É um golpe, e o mundo está convencido disso.

A mídia patronal e os políticos golpistas martelaram, ao longo da semana, que Dilma Rousseff, no exterior, poderia macular a imagem do Brasil. 

Mas foram justamente os governos de Luiz Inácio Lula da Silva e de Dilma Rousseff que elevaram o status e a respeitabilidade do Brasil no mundo. 

Essa imagem foi enxovalhada pela cara de pau e tacanhez dos golpistas, dos porta-vozes do atraso e do subdesenvolvimento que transformaram a Câmara dos Deputados em palco de uma farsa que a direita e sua mídia amestrada tentaram cobrir com o véu da legalidade.

Véu logo denunciado pelos democratas e progressistas no Brasil, e no mundo. Jornais importantes de todos os quadrantes, reconhecem e noticiam a ruptura democrática em curso no Brasil. E dão a ela o nome certo: golpe.

Desde a conservadora The Economist, a lista inclui grandes jornais como o norte-americano The Wall Street Journal, os britânicos Guardian e Financial Times, o espanhol El Pais, o argentino La Nacion, os franceses Le Monde e Le Parisien, o irlandês Irish Times e inúmeros outros, mundo afora. Todos proclamam: é golpe.

O comportamento da elite golpista repete roteiro antigo. No século 19 os senhores de escravos não aceitavam acusações contra o escravismo feitas por brasileiros no exterior; sob a ditadura militar de 1964, os criminosos da repressão igualmente acusavam os democratas de prejudicar a imagem do Brasil ao denunciar no exterior as perseguições, prisões ilegais, torturas e assassinatos políticos. Hoje, querem que o debate do golpe ilegal que tentam levar adiante fique circunscrito apenas ao país. 

Não podem reconhecer que são eles, a direita reacionária, os golpistas, que envergonham a nação. 

Envergonham não aos brasileiros, aos democratas e patriotas que querem a legalidade – sua honra está salva na luta sem quartel contra o golpe e a direita que o promove. 

Quem se cobre de vergonha e opróbrio, no Brasil e no mundo, são eles, os golpistas.

O golpe não passará!
 
  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR