EDITORIAL

Governo responde à ruína econômica com arrogância