Geral

24 de dezembro de 2012 - 10h16

Faculdades reprovadas pelo MEC mantêm inscrição para vestibular

Ao menos 5 das 11 instituições paulistanas com cursos reprovados pelo Ministério da Educação (MEC) continuam a inscrever candidatos. Ministério afirma que proibição é imediata, a partir da publicação da lista de cursos no "Diário Oficial", que ocorreu na quarta-feira (19). Assim que comprovado descumprimento, vai instaurar processo.



Na quinta (20), repórteres do jornal Folha de São Paulo conseguiu fazer inscrições em cursos reprovados nos sites da Uniban, Radial, Uni Sant'Anna, FMU e Faculdade de Engenharia de São Paulo (Fesp) para vestibulares marcados para final deste mês e o começo do ano que vem.

Essas universidades concentram 17 dos 24 cursos da capital paulista reprovados. Em todo o país 200 foram considerados de má qualidade.De acordo com o MEC, são 4.291 vagas autorizadas para calouros contra 5.341 vagas dos 24 cursos mal avaliados.

Os cursos tiveram desempenho insatisfatório por duas vezes - em 2008 e em 2011- no Conceito Preliminar de Curso (CPC), indicador de qualidade de graduações que considera, sobretudo, o Enade, a formação dos professores e a infraestrutura.

É a primeira vez que a proibição do vestibular é adotada de imediato como punição. Foi também a primeira vez que se fechou um ciclo de avaliação, que dura três anos.

O MEC disse que, se comprovado o descumprimento da norma, "vai notificar com urgência as instituições e instaurar processo administrativo".

Na Uniban, foi possível fazer inscrição em todos os cinco cursos reprovados - quatro de sistema da informação, em campi diferentes; e um de arquitetura e urbanismo. A Folha de S. Paulo também esteve no campus de Santana (zona norte), cujo curso de arquitetura foi reprovado, e mostrou-se interessada no vestibular. A atendente afirmou que estava "tudo normal" e que não sabia da proibição do ministério.

Na Radial, a reportagem se inscreveu no curso de tecnologia em análise e desenvolvimento de sistemas. Depois, ligou para o atendimento da universidade e também ouviu de um atendente que a situação estava normal para todos os cinco cursos reprovados.

Na UniSant'Anna, foi possível fazer a inscrição em todos os cinco cursos vetados. Pelo telefone, uma atendente afirmou que não sabia da decisão do MEC e que, a princípio, estava tudo normal.

Informada sobre reportagem publicada na Folha na quinta com a lista de cursos reprovados, ela disse que verificaria com a direção. No final da noite de quinta, retornou a ligação e disse que o vestibular estava de fato proibido.

Duas universidades retiraram os cursos reprovados das opções de 2013: Unipaulistana e Faculdades Integradas IPEP.

Nas outras quatro instituições com cursos reprovados, não foi possível saber se a seleção continuava aberta.

Com Folha de S. Paulo

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais