Fatima Oliveira
26/04/2017 11h24

Sobre o desejo de ter filhos em tempos de bebês de proveta

Em minha opinião, elaborada durante mais de duas décadas acompanhando as Novas Tecnologias Reprodutivas conceptivas (NTRc), sobre as quais escrevi vários artigos e um livro, “O Estado da Arte da Reprodução Humana Assistida em 2002 e Clonagem e Manipulação Genética Humana: Mitos, Realidade, Perspectivas e Delírios” (CNDM/MJ, 2002), e refletindo sobre ela, afirmo que o desejo de ter uma prole é tão forte quanto o de não tê-la.

Urariano Mota
25/04/2017 20h35

Chico Buarque e a revolução portuguesa

Há pouco, me chegou a notícia de que, para muitos portugueses, Chico Buarque fala da revolução dos cravos na música Fado Tropical. No Brasil, no entanto, pensávamos até então que Chico Buarque compusera a bela homenagem ao abril em Portugal com a canção Tanto Mar. Mas o mais sensato a esta altura será dizer: a história continua, por mais que pensemos ter fechado seus significados.

Eron Bezerra
25/04/2017 0h00

Levino, um gigante que nos deixou!

Embora Maiakovski tivesse razão quando disse que “difícil não é a morte, mas a vida e seus ofícios”, tentando evitar o suicídio de jovens russos que seguiam o exemplo do poeta Serguei Iessienin, a verdade é que nunca foi e nem será fácil lidar com a morte, especialmente quando ela transcende o aspecto o meramente físico.

Walter Sorrentino
24/04/2017 9h04

Impasses múltiplos dificultam saídas para a crise

Há personagens na história que escreverão sobre seus fracassos, e quando lhe faltarem fracassos cuidarão de fracassar mais e melhor. Entrarão na história como pigmeus de bulevares.

Joan Edesson de Oliveira
21/04/2017 13h48

Uma forca para o povo

Armou-se o patíbulo para o homem. Antes, erigiu-se o próprio homem em um símbolo. Naquele 21 de abril não se enforcou apenas um. Aquele um simbolizava a rebeldia de todo um território. Aquele um ousara rebelar-se contra o que havia de mais sagrado na época, as vontades, os desígnios, as ordens de sua majestade.

Urariano Mota
21/04/2017 13h43

Lula e a destruição de provas contra o PT

Em abril de 2006, em artigo sob o título de “A imprensa e Lula em 2106”, eu chamava a atenção para a dificuldade dos historiadores em conhecer o Brasil 100 anos depois:  

Luciano Siqueira
20/04/2017 11h02

Nada substitui o trabalho político na base

Resultados de pesquisa recente realizada pela Fundação Perseu Abramo com foco em populações periféricas de São Paulo causam estranheza e inquietude. Mas não deviam surpreender, pois apenas revelam conhecido dado da realidade: a discrepância entre o discurso político dos segmentos mais avançados da sociedade e o nível de percepção da maioria da população.

Eduardo Bomfim
20/04/2017 10h45

Tempus fugit

A prolongada crise nacional vai atingindo múltiplos aspectos da sociedade brasileira e nada indica que nesse rumo, ou na absoluta falta dele, as coisas vão chegar a um bom termo.

José Reinaldo Carvalho
19/04/2017 19h17

Revolução russa: Internacionalismo e ideologia

A Daniel Ilirian Carvalho (1981-2017), que vivia a expectativa de comemorar o centenário da Revolução de Outubro.

João Quartim de Moraes
19/04/2017 10h35

Os inimigos do povo sírio 

A Otan mentiu sobre a Iugoslávia, sobre o Iraque, sobre o Afeganistão, sobre a Líbia. É preciso oligofrênica credulidade (ou cinismo bem remunerado) para achar que está dizendo a verdade sobre a Síria, na qual o chefe supremo do banditismo imperial estadunidense despejou na noite de 6 de abril uma chuva de 58 mísseis. Obama era mais discreto e insidioso: drones, clones, pilones. O sucessor, com seu vulgar exibicionismo, logo apelou para o alarido letal do bombardeio.

Páginas:     12345próximaúltima