Urariano Mota

Lula sobe para 100%

Escrevi para o Direto da Redação:

“Eu vi um fato impressionante, que até agora não virou notícia: na região nordestina, Lula possui uma aceitação de 95%. E mais: se se leva em conta a margem de erro de 2%, o presidente Lula atravessa ‘hoje’, de 11 a 14 de setembro, o seguinte dilema: sou aprovado por 93 ou 97% dos nordestinos? Pelo que o colunista tem visto, o melhor é arriscar Vermelho 97.

E podemos acrescentar sem medo: a tendência – porque Lula não para de crescer – é chegar aos 100%. Ou melhor, ele já pode ter chegado aos 99,5%, se levarmos em conta o chamado ‘intervalo de confiança’. O que é, para dizer o mínimo, uma unanimidade absoluta. Ou quase, porque às vezes a gente encontra quem pergunta, afirma e acusa em um só movimento: ‘Você já foi entrevistado pelo Ibope? Eu nunca fui! Nenhum dos meus amigos, parentes ou conhecidos, nenhum foi entrevistado pelo Ibope até hoje. Esses 97% são uma grande mentira’. E 100%? ‘Danou-se’. De nada vai adiantar responder que para a estatística, que rege as pesquisas, de nada interessa o indivíduo isolado, mas só os grupos, conjuntos, porque seu objetivo é o estudo da população. ‘Sim, mas por que jamais a pesquisa atingiu o grupo que inclui a minha rua?’, voltarão. Ou Voltaren, que pode curar dor de reacionário....

Melhor e mais simples será dizer-lhes que não devem confundir a realidade do povo com a opinião do comentarista da televisão, aquele âncora de boca torta que se pendura em coisa nenhuma. E se não acreditam na estatística e na Lei dos Grandes Números, que saiam da sua rua, do seu clube, e sigam para o mercado público e feiras livres. Lá, sem que conheçam inglês, todos já traduziram a manchete da Newsweek, ‘Lula, o político mais popular da terra’. Ou, conforme a língua do club, The Most Popular Politician on Earth”.

Isso foi em 2009. Mas pela evolução da revolta do povo contra uma injusta e arbitrária prisão, pelo sentimento indignado que varre os brasileiros contra o golpe sofrido, pode voltar em 2018: Lula sobe para 100%, de novo.

* Jornalista do Recife. Autor dos romances “Soledad no Recife”, “O filho renegado de Deus” e “A mais longa duração da juventude”




Publicidade

TEXTOS DESTE +

OUTRAS COLUNAS