Altamiro Borges

Bolsonaro, as hienas e o leão acuado

 O “capetão” Jair Bolsonaro tem mania de perseguição. Ele até parece possuir um grave distúrbio psicológico. Recentemente, o esquizofrênico revelou que dorme com sua arma ao lado da cama para evitar “atentados”. Nesta segunda-feira (28), ele – ou seu filho 02, o Carluxo, que é mais doente ainda e manda na conta do pai no Twitter – postou um vídeo em que se compara a um leão acuado por hienas. A montagem é patética!

O motivo da postagem foi a onda progressista na América Latina. “Chile, Argentina, Bolívia, Peru, Equador... Mais que a vida, a nossa liberdade. Brasil acima de tudo! Deus acima de todos!”, postou o “capetão” maluco. O fascistoide se apresenta como um líder cercado por inimigos. Entre as “hienas” exibidas no vídeo também aparecem o Supremo Tribunal Federal (STF), partidos de esquerda (PT, PSOL e PCdoB), Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), alguns veículos da imprensa e até o seu PSL – o Partido Só de Laranjas.

O vídeo grotesco termina com a chegada de um outro leão, batizado de “conservador patriota”, e um apelo: “Vamos apoiar o nosso presidente até o fim e não atacá-lo. Já tem a oposição pra fazer isso!". Segundo relato da Folha, o texto e o vídeo não duraram muito tempo e “acabaram sendo apagados da conta de Bolsonaro. A montagem havia sido publicada no momento em que o presidente entrava numa limusine em Riad, capital da Arábia Saudita, a caminho de um jantar com o príncipe herdeiro Mohammed bin Salman. O tuíte do presidente veio depois de algumas postagens com teor semelhante do vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ)”.

O recuo covarde na postagem, porém, não salvou o “capetão” das chacotas. Nas redes sociais, os internautas dispararam divertidos memes zombando do presidente patético, do leão acuado e das hienas. Já no mundo político, Jair Bolsonaro foi alvo de duras críticas. A mais ácida partiu do ministro Celso de Mello, decano do Supremo Tribunal Federal. Vale conferir sua reação por escrito enviada à Folha:

*****

A ser verdadeira a postagem feita pelo Senhor Presidente da República em sua conta pessoal no “Twitter”, torna-se evidente que o atrevimento presidencial parece não encontrar limites na compostura que um Chefe de Estado deve demonstrar no exercício de suas altas funções, pois o vídeo que equipara, ofensivamente, o Supremo Tribunal Federal a uma “hiena” culmina, de modo absurdo e grosseiro, por falsamente identificar a Suprema Corte como um de seus opositores.

Esse comportamento revelado no vídeo em questão, além de caracterizar absoluta falta de “gravitas” e de apropriada estatura presidencial, também constitui a expressão odiosa (e profundamente lamentável) de quem desconhece o dogma da separação de poderes e, o que é mais grave, de quem teme um Poder Judiciário independente e consciente de que ninguém, nem mesmo o Presidente da República, está acima da autoridade da Constituição e das leis da República.

É imperioso que o Senhor Presidente da República —que não é um “monarca presidencial”, como se o nosso país absurdamente fosse uma selva na qual o Leão imperasse com poderes absolutos e ilimitados— saiba que, em uma sociedade civilizada e de perfil democrático, jamais haverá cidadãos livres sem um Poder Judiciário independente, como o é a Magistratura do Brasil.

*  Jornalista e presidente do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé.

As opiniões aqui expostas não representam necessariamente a opinião do Portal Vermelho



Publicidade

TEXTOS DESTE +

OUTRAS COLUNAS