4 de fevereiro de 2010 - 20h00

HGE já funciona com gás natural


Graças à parceria com a Companhia de Gás da Bahia – Bahiagás, o Hospital Geral do estado - HGE passa a ser o primeiro hospital público a ter lavanderia e refeitório funcionando com gás natural. Mais limpo, de menor custo e que não agride o meio ambiente, o combustível trará benefícios imediatos a partir do fim da poluição provocada pela queima do óleo, responsável por liberar fuligem preta na atmosfera, ameaçando os moradores que residem nas áreas circunvizinhas.


Davidson Magalhães durante cerimônia no HGE Davidson Magalhães durante cerimônia no HGE
A obra é uma iniciativa conjunta com a Secretaria de Saúde do Estado – Sesab. “Temos outros projetos pela frente e a nossa proposta é incorporar essa tecnologia também no Hospital Roberto Santos e no Hospital do Subúrbio, que vai ser inaugurado este ano. Da mesma forma, em Feira de Santana, no Complexo do Hospital da Criança e no Clériston Andrade”, adiantou o titular da Sesab, Jorge Solla, que já está em negociação com a Bahiagás quanto à viabilidade dos novos investimentos.

O interesse do secretário se explica nas beneficies da incorporação do gás natural. Além do ganho socioambiental, o HGE terá uma redução nos custos de mais de R$ 400 mil/ano com os serviços de manutenção dos equipamentos da lavanderia, que movimenta, em média, três toneladas de roupa por dia, ou cerca de 70 toneladas por mês. Por ser menos corrosivo, o gás natural representa uma economia de cerca de 50%.

As vantagens se estendem, ainda, à área de segurança, com a eliminação da caldeira da lavandeira e a consequente redução da temperatura em 70%, trazendo mais conforto e melhores condições de trabalho aos empregados. Os cilindros e tanques de armazenamento do óleo usados no refeitório do hospital também foram retirados, proporcionando mais espaço, segurança e praticidade.

“A Bahiagás é um dos principais vetores de desenvolvimento do Estado e nós temos um compromisso muito grande com a responsabilidade social. A parceria com o HGE vai beneficiar toda a comunidade, trará mais economia para o hospital e proporcionará uma melhoria significativa nas condições de trabalho dos funcionários”, afirmou o presidente da Cia, Davidson Magalhães, durante cerimônia que oficializou o início dos trabalhos no Hospital, na manhã de quarta-feira (3/1).

A empresa investiu cerca de R$268 mil no projeto. As obras foram concluídas na primeira quinzena de janeiro/2010 e irão beneficiar também os estabelecimentos comerciais e residenciais do entorno do HGE, incluindo a região da Vasco da Gama, Horto Florestal, Garibaldi e adjacências, que estarão livres dos efeitos da poluição que a queima do óleo lançava no ambiente.

Hospital de referência na Bahia

Caracterizado como de alta complexidade e especializado em urgência e emergência em trauma, o HGE atende cerca de 400 pacientes por dia. São realizadas em torno de 700 cirurgias no mês e nove mil exames de Raio X. O centro de Tratamento de Queimados, com 42 leitos, é referência em todo o estado. O HGE também conta com serviço de atendimento a pacientes com traumato-ortopedia, neurocirurgia, cirurgia de coluna e cirurgia de mão.

A capacidade de atendimento do Hospital será ampliada graças a um plano de construção de prédio anexo, já aprovado para 2012. E a nova obra ainda amplia a economia de combustível, que passa a ser de 500 mil/ano.

Da redação local, com informações da Ascom/Bahiagás

Últimas Mais

can't open file