Geral

12 de janeiro de 2018 - 18h23

Governo Temer é alvo de piadas por modificar tela Abaporu


A tela original A tela original
Considerada referência do modernismo brasileiro, a obra é uma das mais valiosas, avaliada em US$40 milhões. O quadro foi batizado como Abaporu, que significa "o homem que come" em tupi-guarani. Esse foi o início do movimento Antropofágico, que propunha deglutir a arte europeia e transformá-la em algo mais brasileiro. 

A tela foi pintada por Tarsila em 1928 e oferecida ao seu marido, o escritor Oswald de Andrade. Os elementos que constam da tela, especialmente a inusitada figura, despertaram em Oswald a ideia de criação do Movimento Antropofágico. O Movimento consistia na deglutição da cultura estrangeira, incorporando-a na realidade brasileira para dar origem a uma nova cultura transformada, moderna e representativa da nossa cultura.

O Abaporu tem pernas e mãos grandes demais, que valorizam o trabalho braçal pelo qual passavam os trabalhadores do país. A sua cabeça, porém, é menor do que os outros membros, criticando a desvalorização do trabalho mental e intelectual na época. Em 1995, a tela à óleo foi comprada pelo argentino Eduardo Costantini por US$ 2,5 milhões, e atualmente está exposta no Malba (Museu de Arte Latinoamericana de Buenos Aires), na Argentina.

Em março de 2011, no governo Dilma, Abaporu foi emprestado para integrar a exposição "Mulheres, Artistas e brasileiras", realizada no Salão Oeste do Palácio do Planalto, em Brasília, que reuniu 80 obras do século XX, pertencentes a 49 artistas mulheres do Brasil. Esta iniciativa consistiu em uma homenagem ao mês da mulher.

Comentários

A internauta Vanessa Borges comentou:"Michelzinho que coloriu esta versão aí? kkkkkkkkk... que tosco!", já Karla Juliana disse: "Incrível... Até a pintura essa galera estraga".

Veja abaixo demais comentários:







Com agências

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais