Brasil

18 de dezembro de 2017 - 17h05

Prestando conta: Flávio Dino é o governador mais atuante nas redes


Reprodução
   
“Estar na liderança desse ranking do Twitter significa transparência administrativa em tempo integral, por intermédio das redes sociais, caminho rápido e direto para a relação com a população”, afirmou.

Com os meios de comunicação concentrados nas mãos da família Sarney, Flávio Dino tem utilizado as redes sociais para prestar conta de sua gestão à população maranhense, o que o levou a ocupar a liderança de atuação nas redes entre os governadores.

Rui Costa (PT), governador da Bahia, ficou na vice-liderança, seguido pelo tucano Geraldo Alckmin, governador de São Paulo.

O ranking utiliza uma série de critérios para avaliar a atuação dos governadores, como número de tweets (publicações), engajamento, impacto e impacto por habitante. O governador comunista alcançou pontuação máxima em todos os quesitos.




Entrevista à rádios

Nesta segunda-feira (18), o governador concedeu entrevista a um pool (rede) de 50 emissoras de rádio do estado, por meio de uma transmissão dos estúdios da rádio Nova 1290 Timbira.

Segurança pública foi um dos principais temas abordados na entrevista. Flávio Dino fez um balanço dos três anos de gestão e traçou algumas perspectivas para 2018.

Ele lembrou que, além de forte investimento na contratação de policiais, houve uma transformação radical no sistema penitenciário maranhense. “A população ainda se lembra dos horrores de Pedrinhas”, disse Flávio ao comentar a nova realidade do sistema.

Flávio Dino afirmou que os presídios receberam equipamentos e pessoal, o que ajudou a mudar o cenário. Entre esses equipamentos, estão mais de cem viaturas. “Já entregamos 984 viaturas. Foram 933 para as polícias em todo o estado e mais 115 para o sistema penitenciário”, afirmou o governador.

Segundo ele, em 2014, o Maranhão tinha o menor efetivo proporcional da Polícia Militar no Brasil. Era um policial para cada 800 habitantes. A partir de 2015, o estado passou a nomear milhares de policiais. Hoje, a proporção é de um profissional para quase 600 habitantes, dando um salto de quantidade e qualidade.

Flávio Dino destacou ainda que, com o concurso público para chamar mais de mil profissionais e outras medidas para reforçar a tropa, o Maranhão terá um policial para cerca de 500 habitantes, o que representa que o estado terá uma frota proporcionalmente similar à média brasileira, revertendo em poucos anos um atraso de décadas.

“Chegamos a 12 mil policiais, um recorde para o Maranhão. Vamos chegar à nossa meta, que é em torno de 15 mil policiais, um número adequado”, afirmou Flávio. “Sem policial, não existe segurança pública. Estamos valorizando também os policiais militares. Já sou detentor de recorde de promoção de PMs. Isso significa que eles estão sendo respeitados em seus direitos. Antes passavam 20, 25 anos sem promoção.”



Do Portal Vermelho

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais