Economia

14 de novembro de 2017 - 19h58

Edvaldo Nogueira quer fazer de Aracaju uma “cidade inteligente”


Foto: Divulgação
 Edvaldo Nogueira (centro) particpa do Congresso de Cidades Inteligentes, em Barcelona  Edvaldo Nogueira (centro) particpa do Congresso de Cidades Inteligentes, em Barcelona
Ao participar da programação do primeiro dia do Congresso, nesta segunda-feira (13), o prefeito Edvaldo Nogueira apresentou Aracaju como um destino importante e viável para investimentos, expôs sobre a rede de serviços públicos e as possibilidades de parcerias com a iniciativa privada. Nogueira apresentou o Plano de Mobilidade Urbana, para o qual a administração está viabilizando a liberação de R$ 113 milhões junto à Caixa Econômica Federal, e também tratou do projeto de iluminação pública da cidade.

Segundo o prefeito “a rede integrada de transporte e o Plano de Mobilidade, usará a inteligência e as novas tecnologias para melhorar o trânsito e o transporte em Aracaju”. Sobre o planejamento para a iluminação pública, segundo o prefeito “vai muito além do serviço de iluminação, pois inclui ações de segurança, com a instalação de câmeras nos postes, e da disponibilização de rede wifi”. Ele enfatizou ainda que “Aracaju caminha para se tornar uma das cidades mais inteligentes do país”.

Para Edvaldo, são muito boas as expectativas com a abertura do diálogo com os empresários estrangeiros, mesmo diante da crise econômica e política do Brasil. “Apesar das dificuldades que temos enfrentado atualmente, sou um otimista e acredito que o país irá superar este momento. Aos empresários catalães, disse que aqueles que investirem no Brasil serão os que terão maiores chances de avançar quando houver a retomada do crescimento. Aracaju, cujo povo é calmo e gentil ao mesmo tempo em que forte e destemido, está aberta aos investimentos”, disse o prefeito.

Bons exemplos urbanos


A programação do evento para os prefeitos brasileiros se iniciou com uma visita ao Transporte Metropolitano de Barcelona. “O transporte de Barcelona é um exemplo de mobilidade, pois congrega diversos modais, como ônibus, bicicleta, tem e táxi”. Edvaldo considera a visita á capital catalã “fundamental para termos dados, subsídios e possamos dialogar com as saídas e possibilidades de um futuro com uma mobilidade melhor pra nossa gente”.

Os prefeitos brasileiros visitaram ainda o Ecoparc, uma instalação ambiental dedicada ao tratamento dos resíduos sólidos, que se mantém a partir de uma parceria público-privada. “Em Aracaju, estamos em avançado estágio para a concretização da nossa licitação da limpeza pública, então foi bastante importante conhecer a usina de reciclagem do Ecoparc, pois é um projeto em PPP, que serve de inspiração para as possibilidades de aproveitamento do lixo”, destacou Nogueira.

Os prefeitos ainda conheceram o projeto Barcelona Activa e 22@ (o Distrito da Inovação), através da qual o governo de Barcelona recuperou áreas degradadas da cidade. “É um projeto incrível. Onde antes existiam fábricas agora funciona uma série de outras iniciativas, até uma universidade”, relatou Edvaldo.

Congresso

O 7º Congresso Mundial sobre Cidades Inteligentes prossegue até sexta-feira (17). É um fórum que oportuniza aos participantes a troca de boas práticas em políticas e criação de sinergias entre aqueles que discutem cidades inteligentes. Estão sendo discutidos a governança urbana, a transformação digital das cidades, os desafios financeiros, o protagonismo do cidadão, a inovação, mobilidade urbana.


 Do Portal Vermelho, com informações da Ascom/Aracaju

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais