América Latina

17 de outubro de 2017 - 16h50

Só a Argentina concentra 20% da dívida mundial em 2017

A cada cinco dólares emitidos em empréstimos no mercado internacional, um é para o Estado argentino A cada cinco dólares emitidos em empréstimos no mercado internacional, um é para o Estado argentino

Antes da chegada de Macri, a dívida da Argentina em dólares erra considerada “normal”. O país concentrava 12% da moeda norte-americana emprestada no mundo.

Só em 2017, o país se endividou com cerca de 36 milhões de dólares dos 183 emitidos em todo o mundo para empréstimos. Segundo a ex-presidenta Cristina Kirchner, que agora é candidata a uma vaga no Senado, esta dívida vai perdurar por “cem anos”.

Segundo a pesquisa divulgada no jornal argentino BAE, nesta terça-feira (17), “um em cada cinco dólares emitidos em empréstimos no mercado internacional corresponde ao Estado argentino”.

Com esta cifra, a Argentina lidera o ranking de países endividados, com 36 milhões de dólares. Atrás estão a Arábia Saudita com 22 milhões, a Turquia, com 9 milhões e o Kuwait, com 8 milhões.

Uma das principais marcas do governo de Cristina foi a luta contra o FMI para não pagar os juros abusivos dos chamados “fundos abutres”. Assim que assumiu a presidência, Macri abriu mão da negociação de anos e se dispôs a pagar a dívida que já estava três vezes maior que o empréstimo original.


Do Portal Vermelho, com agências

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais