Brasil

17 de julho de 2017 - 13h16

Recesso na Câmara fará campanha contra Temer crescer, dizem artistas


Reprodução
   
"Os artistas que estão à frente do movimento '342 agora' acreditam que serão beneficiados com as duas semanas de recesso antes da votação da denúncia contra Temer. Neste período, vão ampliar a pressão sobre deputados indecisos e favoráveis ao presidente", afirmou a coluna. "Na sexta (14), o movimento calculava 204 votos a favor da denúncia, 140 contra e 169 indecisos", acrescentou.

O governo, por outro lado, acredita que o movimento não terá sucesso. "Romero Jucá (PMDB-RR) tem dito que a oposição vai ter que “pegar uma lanterna para procurar os 342 votos a favor da denúncia contra Temer” na Câmara."

Segundo informações da colunista Mônica Bergamo, Rodrigo Maia, presidente da Câmara, não vai esperar o plenário ficar lotado para iniciar a votação contra Temer. Ele precisa que existam na Casa 342 deputados. Conta contra Temer o fato de que a Rede Globo decidiu transmitir a votação ao vivo.

A notícia pode aumentar ainda mais o número de "traidores na base". Antes mesmo do emissora anunciar a transmissão, partidos já haviam dito ao governo que é impossível conter as dissidências.

"Embora apresente o gesto como forte ativo no Congresso, o presidente Michel Temer foi avisado por líderes de partidos do centrão que, apesar de terem fechado questão pela rejeição da denúncia de Rodrigo Janot, não conseguirão evitar traições em suas bancadas. O PP contabiliza cinco defecções. No PSD, sete dos 37 deputados avisaram que vão votar contra o peemedebista. Uma lista de infiéis também foi apresentada pelo PRB: dos 22 parlamentares, só 14 estão com Temer", apontou o Painel.


Fonte: Jornal GGN

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais